Anim@Te - Animação para o Desenvolvimento Territorial

2009-06-10

O Projecto Anim@Te, desenvolvido no âmbito da Iniciativa Comunitária Equal, visa contribuir para o aprofundamento da reflexão e produção de conhecimento sobre o papel, as formas e a importância da animação nos processos de desenvolvimento territorial e tem vindo a realizar um conjunto de iniciativas dedicadas a esta temática desde Abril de 2008.

 

Este projecto resulta do trabalho de reflexão, em Rede Temática / Comunidade de Prática, de um conjunto de entidades que durante dois anos, desenvolveram projectos de Animação Territorial no terreno (no âmbito da Iniciativa Equal). Os projectos que estiveram na origem de toda esta reflexão são os seguintes:

 

- Grândola em Rede para a Inserção

- São Brás Solidário

- TEIAS - Transformar, Empoderar, Inovar, Animar, Socializar

- Prometrur - Potencializar recursos, valorizar e qualificar pessoas e organizações

- Florestar - Sustentabilidade da Floresta

- K»Cidade - Programa de Desenvolvimento Comunitário Urbano

- Parques Com Vida

- Logística de Prevenção e Combate a Fogos Florestais - A Mobilização de Recursos.

 

As experiências desenvolvidas por estes projectos ilustram estratégias e formas de animação territorial muito distintas, em meio rural e urbano, envolvendo populações diferenciadas e abordagens diversificadas das problemáticas com que se confrontam no terreno.

 

Desse trabalho de reflexão foi elaborado um Living Document, que, como a própria designação indica, é um documento aberto e em construção. As actividades realizadas ao longo do projecto, designadamente workshops e uma Comunidade de Prática permitiram aprofundar esse «produto».

 

Público-alvo:

Pessoas e organizações que, no exercício das suas actividades, utilizam ou possam utilizar a animação territorial enquanto instrumento de mobilização e capacitação das pessoas e entidades de um território para a acção colectiva organizada e sustentada.

 

Neste contexto, os principais grupos-alvo são:

- os/as técnicos/as, animadores/as e mediadores/as implicados/as em processos de animação sócio-local;

- as organizações de índole diversa (desenvolvimento, acção social, recreativa, desportiva, cultural...) e respectivos/as dirigentes e técnicos/as;

- as autarquias locais, municípios e juntas de freguesia, e respectivos/as dirigentes e técnicos/as;

- as escolas e agrupamentos e respectivos/as dirigentes/as e técnicos/as (professores/as, educadores/as e outros elementos da comunidade educativa);

- as Organizações não governamentais com intervenção na área social e do desenvolvimentp sustentado;

- as Organizações (públicas e privadas) com especiais responsabilidades na sociedade civil;

- Redes e parcerias de desenvolvimento locais e sectoriais.

 

Naturalmente, os beneficiários finais são as comunidades locais.

 

Impacto esperado:

O Projecto actua junto de três tipos de públicos:

(a) responsáveis e quadros técnicos de associações, empresas e outras entidades ligadas à realização de intervenções nos mais diversos domínios (desenvolvimento local, acção social, criação de emprego, prevenção de fogos, valorização ambiental e muitos outros); (b) decisores/as políticos/as e (c) público em geral.

 

As actividades do projecto devem levar os três públicos referidos a compreender a importância da animação territorial enquanto instrumento de mobilização e capacitação das pessoas e entidades de um território para a acção colectiva organizada e sustentada.

 

Essa compreensão conduzirá os/as primeiros/as - responsáveis e quadros técnicos - a ter uma clara consciência da necessidade de privilegiar a componente de animação territorial nas intervenções que promovem ou a que se encontram associados.

 

Relativamente aos/às segundos/as - decisores/as políticos/as - a compreensão irá induzi-los/as a conceber políticas e medidas e/ou a garantir apoio ao desenvolvimento de abordagens que incorporem a animação territorial como uma vertente essencial da intervenção a conduzir.

 

Quanto ao público em geral, a compreensão favorecerá uma atitude de atenção, e mesmo de adesão, aos processos de animação territorial.

 

Para esse efeito contribuem, sobretudo, os workshops, o encontro nacional, os programas de televisão e os conteúdos a publicar em meios de comunicação e a brochura produzida e divulgada no evento temático organizado pelo projecto em Novembro de 2008 (disponível para download).

 

Para além de propiciar a compreensão da importância de animação territorial, as actividades do projecto devem sustentar um processo de capacitação, nomeadamente dos/as responsáveis e quadros técnicos ligados/as à condução de intervenções. Não basta ter consciência do papel central da animação territorial, é necessário saber como a conceber, pôr em prática, alimentar e aprofundar.

 

Entidades envolvidas Parceria de Disseminação do Projecto

O Projecto Anim@Te é promovido por uma parceria alargada de entidades, com saber e experiência reconhecidos no âmbito da animação territorial:

- ADL - Associação de Desenvolvimento do Litoral Alentejano

- ANIMAR - Associação Portuguesa para o Desenvolvimento Local

- Associação In Loco

- Associação Olho Vivo

- CET - Centro de Estudo Territoriais / ISCTE

- Escola Superior de Educação de Portalegre

- Ferreira & Seixas, Lda

- Fundação Aga Khan

- IDARN - Instituto para o Desenvolvimento Agrário da Região Norte

- In Out Global

- MINHA TERRA - Federação Portuguesa de Associações de Desenvolvimento Local

- Promoloures - Desenvolvimento Empresarial, Crl. (entidade interlocutora)

- Câmara Municipal de Peniche

 

Iniciativas de disseminação do projecto

- Workshop sobre Animação Territorial -

18 de Maio de 2009, pelas 17h00, na Pousada D. Afonso II, em Alcácer do Sal

- Workshop sobre Animação Territorial -

16 de Janeiro de 2009 - Auditório Municipal de Peniche

 

Anim@te - O que é Animação Territorial

I10412-ANIMATE.JPG

Anim@te - Caminhos para a Inovação Social

I10412-CAMINHOS.JPG

 

equal_mtss_ue.jpg

 


Terra Viva 2019


I14-TERRAXVIVA.JPG

A 3.ª edição do programa Terra Viva da Antena da TSF deu voz e ouvidos a 54 promotores e promotoras de projetos, beneficiários da Medida LEADER do PDR2020 através dos Grupos de Ação Local do Continente, entre os dias 3 de junho e 9 de julho de 2019.

ELARD

 

I19-BOTXXOXFMTXPRESIDENCIA.JPG

 

A ELARD, constituída por redes nacionais de desenvolvimento rural, congrega Grupos de Ação Local gestores do LEADER/DLBC de 26 países europeus. A MINHA TERRA foi presidente da ELARD no biénio 2018-2019.

54 Projetos LEADER 2014-2020

 
I2-54XPROJETOS.JPG

Repertório de projetos relevantes e replicáveis apoiados no âmbito da Medida 10 LEADER do Programa de Desenvolvimento Rural 2020 elaborado pela Federação Minha Terra.

Cooperação LEADER


Edição da Direção-Geral de Agricultura e Desenvolvimento Rural e Federação Minha Terra, publicada no âmbito do projeto “Territórios em Rede II”, com o apoio do Programa para a Rede Rural Nacional.






Agenda

Jornadas do Mundo Rural 2024

2024-02-29 a 2024-03-01, Alcoutim

Receitas e Sabores dos Territórios Rurais

 

 I15-LIVROX7MG.JPG 

O livro “Receitas e Sabores dos Territórios Rurais”, editado pela Federação Minha Terra, compila e ilustra 245 receitas da gastronomia local de 40 territórios rurais, do Entre Douro e Minho ao Algarve.





[ETAPA RACIONAL ER4WST V:MINHATERRA.PT.5]