Acerca da Minha Terra
Área de Associados

SOL DO AVE

Associação para o Desenvolvimento Integrado do Vale do Ave

Morada: Rua Manuel Saraiva Brandão, 89

4810-242 Guimarães

Tel.: +351 253 512 333

E-mail: desenvolvimentorural@soldoave.pt

Site: www.soldoave.pt

 

Território: Vale do Ave

Área: 534,4 Km2

Habitantes: 77.860 hab.

Densidade populacional: 146 hab./Km2

I10392-SOLXDOXAVE.JPG 

Vale do Ave

Voltado para o mar, subindo até às serras da Peneda e do Gerês, o território insere-se na parte interior de Entre Douro e Minho. Os sete concelhos que o compõem – Fafe, Guimarães, Póvoa de Lanhoso, Santo Tirso, Vieira do Minho, Vila Nova de Famalicão, Trofa e Vizela – correspondem a uma área diversificada em termos geográficos, demográficos, sociais e económicos.

O rio Ave é o eixo de convergência da região, permitindo individualizar o Vale do Ave como um território com características próprias, nomeadamente, ao nível da organização do espaço, povoamento e economia.

A densidade populacional e os níveis de desenvolvimento acompanham de forma proporcionalmente invertida a curva orográfica. As áreas mais próximas do litoral, do Baixo e Médio Ave, são mais povoadas e industrializadas, enquanto as terras do Alto Ave, no interior, mais rurais, despovoadas e menos desenvolvidas. No vale, junto do rio Ave e seu afluente, o Vizela, o povoamento, a instalação de unidades industriais e a implementação das principais vias de comunicação, semearam manchas urbanas difusas. A zona serrana ou de montanha, pelo contrário, apresenta-se mais preservada a todos os níveis.

O esvaziamento das áreas rurais em benefício das áreas urbanas e industriais, que se assiste há décadas, é uma dinâmica de sentido único, que acentua as discrepâncias populacionais e debilidades e constitui um obstáculo ao desenvolvimento do território. A clara dicotomia que o território encerra, associando o agrícola e o industrial, numa relação histórica de complementaridade, marca o Vale do Ave. Após a grande crise dos anos 80 (do século XX), com o fecho de inúmeras fábricas de têxteis e calçado, o tecido empresarial ora se caracteriza por uma fase de reconversão (e até expansão), ora de declínio. Neste cenário de permanente mudança, com vagas de desempregados, que tem vindo a acentuar a importância da pluriatividade dos agregados familiares, a agricultura ganha cada vez mais peso, na economia familiar e não só.

Outros Artigos em Associados:

APRODER

ADIRN

DOURO HISTORICO

ADELIAÇOR

ASDEPR

Cooperação LEADER

COOPLEADER.JPG

Edição da DGADR e Minha Terra, publicada no âmbito do projeto Territórios em Rede II, com o apoio do Programa para a Rede Rural Nacional.

Terra Viva

 

 I16-MTX1.JPG

O programa “Terra Viva”, emitido pela TSF em 2011 e em 2014, reforça a aposta de comunicação da MINHA TERRA, divulgando e promovendo iniciativas de desenvolvimento local, em meio rural.

 

Territórios em Rede

TR07MAI2013.JPG

Territórios em Rede é a revista da Cooperação LEADER, editada no âmbito do projeto Territórios Rurais em Rede - financiado pelo Programa para a Rede Rural Nacional.

3 Projetos LEADER

3PROJETOSLEADER0910.JPG

A publicação “3 Projetos LEADER” dá a conhecer projetos apoiados no âmbito daAbordagem LEADER nos Programas de Desenvolvimento Rural do Continente (PRODER), Açores (PRORURAL) e Madeira (PRODERAM). 





Newsletter

Plano de Informação LEADER 2020

I17-LOGOXLEADER2020.JPG

Pessoas e Lugares

I1-PL18JUN2015.JPG

O jornal Pessoas e Lugares é um projeto editorial e de comunicação da MINHA TERRA dedicado ao LEADER.

Bolsa de Terras

I8-BOLSAXTERRAS.JPG

A Federação Minha Terra e 35 ADL associadas parceiras estão autorizadas para a prática de atos de gestão operacional (GeOP) da Bolsa de Terras.

Receitas e Sabores dos Territórios Rurais

 

 I15-LIVROX7MG.JPG 

O livro “Receitas e Sabores dos Territórios Rurais”, editado pela Federação Minha Terra, compila e ilustra 245 receitas da gastronomia local de 40 territórios rurais, do Entre Douro e Minho ao Algarve.





SICLIK.COM.S8V2.MINHATERRA.PT.4