Acerca da Minha Terra
Área de Associados

Biblioteca Humana vence Prémio Boas Práticas de Participação

2017-04-07

O Projeto Biblioteca Humana nasceu em Valongo, em 2010, para facilitar o diálogo entre jovens e pessoas alvo de preconceitos, criando oportunidades únicas de relacionamento e de interação interpessoal entre grupos e permitindo o confronto com estereótipos num ambiente estruturado, protegido e limitado no tempo. O promotor deste projeto que se rege pelo lema “Não julgues o livro pela capa” é o próprio município de Valongo e o espaço de intervenção as escolas do concelho.

A Biblioteca Humana é uma atividade de educação não formal que visa sensibilizar a juventude para a importância da inclusão, da diversidade cultural e da igualdade de oportunidades. Após a identificação de “livros humanos”, ou seja de voluntários/as, membros de uma associação ou pessoas a título individual, que protagonizam um estereótipo – discriminação em função da etnia, do sexo, da religião, da deficiência, da orientação sexual, entre outros – é organizado um espaço numa biblioteca ou decorado como uma biblioteca vulgar. Formam-se depois vários círculos de discussão e de desconstrução de estereótipos em torno de cada um dos livros humanos. Os grupos entram interação com todos os livros humanos.

I12952-DSCX0019X3X.JPG

O projeto “Biblioteca Humana”, do Município de Valongo, venceu o galardão da melhor prática do ano de 2016 do “Prémio Boas Práticas de Participação”. A cerimónia de entrega dos prémios decorreu em Faro, na sede da Comunidade Intermunicipal do Algarve, e contou com a presença do presidente da Câmara Municipal de Valongo, José Manuel Ribeiro. Duas menções honrosas foram entregues aos projectos “Eco Parlamento – Guimarães” e “Águeda Living Lab”.

As 14 candidaturas submetidas a concurso foram, numa primeira fase, analisadas por um júri independente, composto pela Associação In Loco, Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra, Observatório Internacional de Democracia Participativa e Secretária de Estado para a Cidadania e Igualdade. Numa segunda fase, as cinco práticas com maior pontuação foram colocadas a votação pública no site da Rede de Autarquias Participativas.

Esta iniciativa anual da Rede de Autarquias Participativas (RAP) constitui um incentivo à implementação, disseminação e valorização de práticas inovadoras de democracia participativa desenvolvidas em Portugal.

Cooperação LEADER

COOPLEADER.JPG

Edição da DGADR e Minha Terra, publicada no âmbito do projeto Territórios em Rede II, com o apoio do Programa para a Rede Rural Nacional.

Terra Viva

 

 I16-MTX1.JPG

O programa “Terra Viva”, emitido pela TSF em 2011 e em 2014, reforça a aposta de comunicação da MINHA TERRA, divulgando e promovendo iniciativas de desenvolvimento local, em meio rural.

 

Territórios em Rede

TR07MAI2013.JPG

Territórios em Rede é a revista da Cooperação LEADER, editada no âmbito do projeto Territórios Rurais em Rede - financiado pelo Programa para a Rede Rural Nacional.

3 Projetos LEADER

3PROJETOSLEADER0910.JPG

A publicação “3 Projetos LEADER” dá a conhecer projetos apoiados no âmbito daAbordagem LEADER nos Programas de Desenvolvimento Rural do Continente (PRODER), Açores (PRORURAL) e Madeira (PRODERAM). 





Newsletter

Plano de Informação LEADER 2020

I17-LOGOXLEADER2020.JPG

Pessoas e Lugares

I1-PL18JUN2015.JPG

O jornal Pessoas e Lugares é um projeto editorial e de comunicação da MINHA TERRA dedicado ao LEADER.

Minha Terra no Facebook

I5-I5-FB.JPG

Bolsa de Terras

I8-BOLSAXTERRAS.JPG

A Federação Minha Terra e 35 ADL associadas parceiras estão autorizadas para a prática de atos de gestão operacional (GeOP) da Bolsa de Terras.

Receitas e Sabores dos Territórios Rurais

 

 I15-LIVROX7MG.JPG 

O livro “Receitas e Sabores dos Territórios Rurais”, editado pela Federação Minha Terra, compila e ilustra 245 receitas da gastronomia local de 40 territórios rurais, do Entre Douro e Minho ao Algarve.





SICLIK.COM.S8V2.MINHATERRA.PT.4